Quem sou eu

Minha foto
BELO JARDIM, NE/Pernambuco, Brazil
"... O sonho pelo qual brigo, exige que eu invente em mim a coragem de lutar ao lado da coragem de amar..." Paulo Freire Educador pernambucano

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Greve: Instrumento de luta d@ trabalhad@r!




Quando @s trabalhador@s em educação entram em greve, parte da população se pergunta: _ Não seriam os alunos e alunas @s maiores prejudicad@s com a paralisação?

Paralelamente, grupos de comodistas & pessimistas, sempre detonam a decisão d@s trabalhador@s, classificando como rebeldia ou politicagem.

E assim, de pitaco em pitaco, muitos criticam e poucos analisam os reais motivos da greve.


Claro que nem tod@s @s professor@s valorizam o movimento, para esse grupo, a greve não passa de férias extras! E quando poucos participam das manifestações, a classe é vista como: fraca e desorganizada. E assim, as personalidades (políticas) que deveriam ser desgastadas, acabam rindo dos profissionais que sustentam a greve e não conseguem sustentar os colegas na mobilização.

Em tempos de greve, aparece de tudo quanto é canto, gente para criticar. Só que elas criticam as pessoas, principalmente, as que estão à frente do movimento. E estas pessoas que param para criticar, em nenhum momento, nem por um segundo sequer, param para avaliar os administradores, que em campanha eleitoral colocaram a educação como prioridade e depois, quando estão no poder deixam de cumprir o acordo.

@s grandes críticos das greves não repercutem, por exemplo, que o PISO NACIONAL DO MAGISTÉRIO É LEI E NÃO ESTÁ SENDO CUMPRIDO; que o desperdício e os desvios de recursos públicos são responsáveis pela falta de merenda e transporte escolar; que, de bancas a livros tudo é insuficiente na rede municipal de ensino (este ano, escolas de Belo Jardim reduziram o número de matrícula por falta de bancas); que as verbas para pagamento de salário d@s trabalhador@s em educação servem para pagar toda e qualquer categoria; que alun@s portador@s de necessidades especiais, a exemplo de surdos, estão totalmente a ver navios, sem que haja nas salas um especialista em libras;


Pois é: os papéis, as imagens estão trocadas!


Quem são os lobos maus: O prefeito e o secretário de Educação que deixam a escola sem material didático, sem merenda... e ainda pagam mal aos professor@s, ou @s professor@s que estão em GREVE?

As aulas estão paradas, @s alun@s sem aula, isso é fato! Porém, muito fácil de resolver, basta que toda a sociedade se junte para fortalecer o movimento e fazer com que o prefeito cumpra o que está na lei, e vale lembrar: QUEM NÃO CUMPRE A LEI ESTÁ A MARGEM DELA!


A Constituição Federal que assegura o DIREITO A GREVE (art.9º)
e a valorização d@ profissional da educação (art.206, V) é a mesma
defende a educação como direito de todos e dever do Estado e da família (art. 205).

Tá aí, é chegada a hora de fazer valer nossos direitos: Pais, mães, responsáveis (FAMÍLIA), começar a provocar a Justiça contra a Prefeitura e a Secretaria de Educação para garantir aos noss@s filh@s o direito de estudar.


Trabalhador@s em Educação, grave não é férias, quando você deixa de ir na assembléia, na passeata... você está enfraquecendo o seu maior instrumento de reivindicação e de garantia de direitos: o sindicato.


Uma greve, na Educação, perdemos todos nós, e não apenas @s alunos!



Um comentário:

FOLHA DE MILHO disse...

PARABÉNS, PELA MATÉRIA...
A LUTA DOS PROFESSORES DEVE CONTINUAR... É NORMAL A DIREITA E A GESTÃO ESPALHAR BOATOS DE QUE COM A GREVE OS PROFESSRES PREJUDICAM OS ALUNOS, MAS É A CATEGORIA IR ÀS RUAS, ÀS PORTAS DE COLÉGIO E À IMPRENSA E CONTAR O DESCASO COM A EDUCAÇÃO E DIZER DE FATO, QUEM É O MAIOR PROVOCADOR DE PREJUÍZOS...
CONTINUEM FIRMES, PROFESSORES...
AVANTE NA LUTA!!!!